Desodorante vs. Antitranspirante

Não conheço ninguém que goste de estar fedendo e empestando o ambiente com o fedor da proliferação de bactérias no seu corpo.

E isso é muito desagradável pq não tem necessariamente a ver com falta de banho, mas pode transformar a gente em um repelente natural de seres humanos.

E é por isso que tanta gente utiliza desodorantes e/ou antitranspirantes.

Os desodorantes, como o nome indica, têm a função de prevenir odores. Mas eles não alteram a transpiração, que é um processo natural do nosso corpo, pra manter a temperatura.

Algumas pessoas suam mais do que outras, e muitas vezes esse suor, quando liberado nas axilas, é associado àquele fedorão azedo, a famosa “asa” ou “cecê”, que pode gerar situações desconfortáveis.

Na verdade, o suor em si não tem cheiro, porque é composto por 99% de água, e 1% de toxinas e metabólitos dos quais nosso corpíneo precisa se livrar.

Mas o lance é que todas as pessoas têm bactérias vivendo na superfície da pele, e a “asa” é causada por bactérias localizadas na nossa sovaqueira, que é um ambiente escuro e abafado, perfeito pra elas se proliferarem aloka.

E é aí que entra o desodorante: ele cria um pH mais alcalino, no qual essas bactérias não conseguem se multiplicar; mas não bloqueia as glândulas sudoríparas, então não altera a produção de suor nessa região.

Por isso, foram desenvolvidos os antitranspirantes, que impedem a transpiração através de moléculas contendo alumínio, que literalmente bloqueiam os poros por onde sai o suor durante até 24h ou 48h.

Então sim, eles fazem a gente não suar durante aquele período, mas fazem isso através de partículas de alumínio tão pequenas, que conseguem penetrar a epiderme e atingir a corrente sanguínea, e, consequentemente, chegar a variadas partes do nosso corpo, inclusive o sistema nervoso central, onde tende a se acumular.

Estudos sobre os efeitos dos antitranspirantes sobre o câncer de mama ainda são controversos (mas eu, pessoalmente, prefiro não arriscar), e já se sabe que o acúmulo de metais no organismo está altamente associado a doenças autoimunes, inflamatórias (podendo gerar quadros como Alzheimer, artrite reumatóide, esclerose múltipla), cardiovasculares, e até câncer.

Por isso, vale a pena considerar a opção por desodorantes em vez de antitranspirantes, inclusive porque existem muitas alternativas naturais que podemos usar pra essa finalidade.

Qual produto tu usa? Desodorante ou antritranspirante?


Um comentário sobre “Desodorante vs. Antitranspirante

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s